O que é Marcação a Mercado? E como você pode usar a seu favor

Para quem investe em Renda Fixa e acompanha suas aplicações, já deve ter percebido que o valor da quantia aplicada muda diariamente. Você sabe por que isso acontece? Se a resposta for negativa, então é preciso conhecer um conceito chamado Marcação a Mercado.

 

Mas já podemos adiantar que essa variação ocorre, pois a Renda Fixa não é exatamente fixa literalmente. Entenda neste artigo o que é Marcação a Mercado e como você pode usar isso a seu favor. Vamos lá.

O que é Marcação a Mercado?

A Marcação a Mercado é uma atualização diária que ocorre tanto nos preços de Títulos de Renda Fixa, quanto em produtos de Renda Variável, inclusive Fundos de Investimentos. Porém, esse ajuste pode ser para baixo ou para cima.

Ou seja, é a marcação de um ativo pelo preço de venda, ou melhor, o preço que você consegue de volta se vendesse seu ativo hoje.

No caso da Renda Fixa, a Marcação a Mercado é um aspecto crucial para quem deseja o resgate antecipado de algum Título. Os principais Títulos ajustados pela Marcação a Mercado são:

  • Certificado de Depósito Bancário (CDB);
  • Tesouro Direto;
  • Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) e Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA);
  • Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e Letra de Crédito do Agronegócio (LCA).

Portanto, a Marcação a Mercado garante ao investidor uma proteção extra pela transparência e facilidade no acompanhamento da sua carteira. Assim, é possível projetar se vale ou não fazer o resgate antecipado caso seja necessário. Veja mais detalhes de como funciona essa reprecificação.

Como funciona a Marcação a Mercado

Questões como o contexto econômico (Taxa Selic, Inflação), o apetite dos investidores (demanda de um determinado ativo) e o valor de novos Títulos emitidos no mercado são fatores que podem ser levados em consideração quando se trata de Marcação a Mercado. Aliás, esse reajuste também depende de como o mercado reage diante dos acontecimentos políticos, por exemplo.

Vamos destacar a seguir o funcionamento da Marcação a Mercado no Tesouro Direto e nos Fundos Investimentos.

Tesouro Direto, como funciona a Marcação a Mercado?

Neste caso, a Marcação a Mercado vai depender das perspectivas futuras do indexador atrelado a cada Título, ou melhor da variação conforme o IPCA ou a Selic, no caso dos pós-fixados.

De modo geral, os Títulos podem valer mais ou menos de acordo com a variação da Inflação e da Selic. 

Um exemplo disso é no caso dos pré-fixados, quando a rentabilidade do Título era X e a expectativa de juros futuro passa a ser menor que X. O que significa que esse Título fica mais valioso, pois está remunerando mais que a nova projeção dos juros futuro.

Fundos de Investimentos, como funciona a Marcação a Mercado?

No caso dos Fundos de Investimentos, a Marcação a Mercado ajusta o valor das cotas. Ou seja, o valor que você pagou parcelado como participação no patrimônio do Fundo.

Desse modo, se o investidor quiser sair desse Fundo, pode receber o valor de acordo com a precificação da cota no último dia, além da cotização do período relacionado ao pedido de resgate.

Sendo assim, os Fundos com prazos de resgate maiores, podem proporcionar uma diferença entre o dia do período e o dia que o investidor recebe o dinheiro de volta. 

Além disso, esse mecanismo também protege o investidor para receber sua remuneração conforme a proporção no patrimônio do Fundo, independente da quantidade de investidores que entram e saem.

Em suma, a Marcação a Mercado funciona da seguinte forma: no caso do Tesouro Direto, se você colocar R$1 mil reais nesse investimento, esse valor representa o Preço Unitário. Esse preço sofre reajuste de acordo com a taxa de juros. 

Se ela aumenta, o Preço Unitário do Título cai, se a taxa de juros diminui, o Preço sobe. Ou seja, se você vender esse Título antes do vencimento, vai receber o preço do mercado daquele dia sendo maior ou menor do que o esperado.

Então a Marcação a Mercado pode ser utilizada a seu favor? Isso você pode descobrir no próximo tópico.

Como você pode usar a Marcação a Mercado a seu favor

Se você decidir comprar um Título de Renda Fixa, por exemplo, vai precisar entender o momento atual desse produto. Assim como qualquer investimento, não é mesmo? Mas no caso da Marcação a Mercado é preciso utilizar com inteligência.

Desse modo, caso possua um produto com taxas altas, é provável que ganhe um dinheiro no curto prazo, uma vez que a tendência do mercado é diminuir as taxas dos produtos.

Então, a nossa dica para Renda Fixa (se for o caso) é comprar Títulos com taxas altas, pois quando as taxas diminuírem, indica que o mercado vai pagar mais por este produto, garantindo mais ganhos ao investidor.

Você deve ter percebido que a Marcação a Mercado funciona quase da mesma forma que as ações. Porém, ela tem a segurança de estar atrelada a uma dívida de uma empresa ou um país. 

Ainda assim, se você investe todos os meses nos mesmos produtos, é possível não ter problemas com esse tipo de reajuste, tendo mais retornos financeiros a longo prazo.

Quer investir com segurança entendendo mais sobre a Marcação a Mercado? Conte com a Braúna Investimentos para te auxiliar a usar esse fenômeno a seu favor.

Para isso, fale com um dos nossos assessores e vem antecipar seus sonhos.

Câmbio

Carta de Câmbio Julho 2022

Você notou que no mês de julho o dólar teve uma volatilidade de quase 10%?!Pois bem, o dólar fechou em leve alta nesta ultima sexta-feira

Leia mais